Tv Interativa
Folha Interativa
Crime

Por precaução, prefeito Victor Coelho suspende contrato com empresa investigada por cartel

A “prestadora de serviços” vem sendo acusada pelo MPES

19/04/2019 20h57
Por: Redação Interativa
Fonte: Hoje ES
175
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O prefeito de Cachoeiro Victor Coelho 9PSB) cancelou ontem, 18, o contrato da empresa SERDEL que previa serviços de limpeza e vigilância nas escolas. A “prestadora de serviços” vem sendo acusada pelo Ministério Público Estadual de jogo de carta marcada, superfaturamento e fraudes em licitações.

 

Dentro do princípio da transparência e da probidade com a coisa pública, Victor Coelho cancelou/suspendeu o contrato da referida empresa. O contrato é da ordem de R$ 8,6 milhões, assinado no dia 2 de abril.

 

O prefeito tomou todas as medidas legais para fundamentar a suspensão para posterior cancelamento junto à 3ª Vara da Fazenda Estadual de Vitória.

 

Victor Coelho, em 2 anos e 3 meses de administração, nunca sofreu nenhuma ação de improbidade.

 

A operação

 

A Operação Assepsia, movida pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), investiga a existência de um cartel para desfazer a competitividade de licitações públicas. Cerca de 14 empresários, entre eles um vereador da Serra, foram denunciados.

 

Também foi apresentada, simultaneamente, ação civil pública com base na Lei Anticorrupção contra 10 empresas por envolvimento no esquema ilícito investigado na Operação Assepsia.

 

De acordo com a investigação do Gaeco-MPES, entre 2013 e 2018 o grupo venceu procedimentos licitatórios fraudulentos que, somados, geraram contratos no valor de R$ 288.541.571,69 na Secretaria Estadual de Educação (Sedu) e nos municípios de Serra, Cariacica, Vitória, Barra de São Francisco e Marechal Floriano.

 

Nas ações, além do pedido liminar de indisponibilidade dos bens dos denunciados, o MPES requereu a condenação solidária deles por danos materiais e morais coletivos no valor total de R$ 865.624.715,07. A 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual determinou o bloqueio dos bens das empresas nesse valor em 20 de fevereiro. A denúncia criminal segue tramitando em sigilo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Vitória - ES
Atualizado às 11h19
25°
Muitas nuvens Máxima: 29° - Mínima: 15°
25°

Sensação

22 km/h

Vento

74%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anúncio
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas
Bíblia
Lico
Interativa