Tv Interativa
Folha Interativa
Aumento

Contribuição mensal do microempreendedor individual é reajustada

Valor é calculado tendo por base o salário mínimo

10/02/2019 13h02Atualizado há 6 meses
Por: Redação Interativa
194
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes) orienta os microempreendedores individuais (MEI) para as mudanças da guia de recolhimento de sua contribuição mensal. É que, com o aumento do salário mínimo, a contribuição sofre o mesmo reajuste de 4,61%, valor que já será aplicado a partir de 20 de fevereiro. Os novos valores para o MEI variam de R$ 50,90 a R$ 55,90 mensais.

 

O valor de R$ 48,70, praticado para atividades de comércio com indústria, passou para R$ 50,90. Já para prestadores de serviços em geral, subiu de R$ 52,70 para R$ 54,90. O patamar mais alto fica com a atividade de comércio com serviços, cuja taxa mensal foi de R$ 53,70 para R$ 55,90.

 

O salário mínimo é usado como base de cálculo para benefícios como aposentadoria e auxílio-doença, e impacta o MEI porque esses empreendedores têm acesso aos benefícios como a contribuição ao INSS.

Os novos valores referentes ao exercício de 2019 serão aplicados a partir de 20 de fevereiro. Já a DAS, guia de recolhimento do MEI, com vencimento em 20 de janeiro será no valor antigo. O boleto pode ser emitido no Portal do Empreendedor.

 

ENTENDA O MEI

 

É um sistema simplificado de formalização de empresa para empreendedores até R$ 81 mil por ano, que permite ao usuário ter CNPJ, emitir nota fiscal e contribuir para o INSS. Além do limite de renda, a empresa só pode ter um funcionário e seu titular não pode ser sócio em outra empresa e deve exercer uma das atividades permitidas para a modalidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.