Domingo, 09 de Maio de 2021 07:06
-
Brasil Brasil

Bolsonaro ironiza oposição e pede inquérito sobre outras doenças

Para presidente, lockdown é arma da esquerda para fins políticos e diz que, se Haddad estivesse na Presidência, já teria adotado a estratégia

16/04/2021 12h45
9
Por: Redação Interativa Fonte: R7
Bolsonaro durante evento do Exército em São Paulo - (Foto: Isac Nóbrega/PR - 15.04.2021)
Bolsonaro durante evento do Exército em São Paulo - (Foto: Isac Nóbrega/PR - 15.04.2021)

Um dia após o STF (Supremo Tribunal Federal) confirmar a anulação das sentenças do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato, o presidente Jair Bolsonaro aproveitou a conversa diária com apoiadores em frente ao Palácio do Alvorada para atacar a oposição.

"Falei na minha live que a Caixa Econômica Federal, apesar de termos diminuído os juros, teve o lucro quadruplicado. [Antes] Era roubalheira. Mas tem gente que está com saudade disso, né", ironizou o chefe do Executivo nacional em referência a governos que o precederam.

Depois de condenar a possibilidade de Lula ser candidato em 2022 agora que voltou a ser elegível, Bolsonaro mirou suas críticas a Fernando Haddad, candidato derrotado por ele no segundo turno das últimas eleições presidenciais. "Se fosse o poste presidente, teria um lockdown nacional, como se fazem por aí, usando o vírus para fins políticos", em uma referência pejorativa ao petista.

O presidente atacou também seu principal desafeto político no momento, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que adota no estado medidas de distanciamento social para frear a disseminação do novo coronavírus.

"Hoje o presidente da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), [coronel da reserva da PM paulista], Mello Araújo, tem mais uma missão. Ele deve estar em duas aldeias indígenas uma hora dessas a 100 quilômetros da capital. Os índios viviam de artesanato. Graças a aquela figura lá em SP, esse pessoal está na miséria. Então está levando lá vários caminhões, mantimentos para eles. O governador devia fazer isso, já que ele quer fechar."

Durante a conversa com os apoiadores, o presidente afirmou ter pedido ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, um inquérito de mortes em decorrência de outras doenças nos últimos cinco anos. Segundo o presidente, outras enfermidades estão com números subestimados.

"Pedi em público para o ministro da Saúde apresentar, na próxima a reunião, quantas pessoas morreram nos últimos cinco anos de cada doença. Tem certas doenças que não morre mais ninguém. O vírus matou o mosquito da dengue", ironizou.

Bolsonaro voltou a demonstrar irritação com as críticas a respeito de sua postura em relação ao "tratamento precoce" contra a covid-19, que não tem eficácia científica comprovada. "Criminalizaram o tratamento precoce, o tratamento imediato. Estão processando ministro da Saúde nosso por causa da cloroquina, que é usada há muito tempo para a malária. Não existe excesso de produção aqui", afirmou. "A ivermectina mata verme? Então, entendi porque a esquerda é contra."

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Vitória - ES
Atualizado às 06h47 - Fonte: Climatempo
20°
Alguma nebulosidade

Mín. 19° Máx. 26°

20° Sensação
6 km/h Vento
94% Umidade do ar
80% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (10/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 27°

Sol com muitas nuvens e chuva
Terça (11/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias