Quarta, 03 de Março de 2021 06:34
-
Saúde Covid

Mandetta diz que nova cepa do coronavírus pode gerar megaepidemia no Brasil

Ex-ministro da Saúde também alertou sobre a falta de cuidados ao transferir pacientes para outros Estados

29/01/2021 15h34 Atualizada há 1 mês
101
Por: Redação
Ex-ministro também alertou sobre a falta de cuidados ao transferir pacientes para outros Estados | Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil / CP
Ex-ministro também alertou sobre a falta de cuidados ao transferir pacientes para outros Estados | Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil / CP

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou na quarta-feira que o Brasil pode ter uma megaepidemia causada pela nova variante do coronavírus, identificada em Manaus, em aproximadamente 60 dias. Mandetta também fez um alerta sobre a falta de cuidados ao transferir pacientes para outros Estados.

"Hoje nós temos quatro grandes crises sanitárias. E entrando a quinta crise que é essa história, dessa Cepa, dessa variante de Manaus, que o mundo inteiro está fechando os voos para o Brasil e o Brasil está, não só aberto normalmente, como está retirando paciente de Manaus e mandando para Goiás, mandando para a Bahia, mandando para outros lugares sem fazer os bloqueios de biossegurança", disse o ex-ministro durante entrevista ao programa Manhattan Connection, da TV Cultura.

O avanço da cepa é apontado como uma das razões para a explosãode casos e o consequente colapso no sistema de saúde no Amazonas. Segundo estudos feitos por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e Fiocruz Amazonas, a cepa teria surgido em Manaus em dezembro e vem se disseminando com rapidez.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a variante encontrada no Brasil já é vista em oito países.

Divergências com Bolsonaro

O ex-ministro, que deixou o governo em abril do ano passado, também voltou a comentar sobre as divergências com o presidente Jair Bolsonaro. "Nós tínhamos uma doença nova e um sistema com problemas antigos. Eu tinha que proteger esse sistema e reorganizar dentro de um ambiente de governo extremamente hostil a qualquer iniciativa de reorganização", disse Mandetta, relembrando que optou por ter uma comunicação direta com a população. "Como não tinha campanha do governo e o presidente fazia o contrário, eu passei a me comunicar com a sociedade para que ela construísse uma linha de defesa."

Vacinas

Questionado sobre as atuais vacinas contra a Covid-19, Mandetta afirmou que o imunizante desenvolvido pelos laboratórios Pfizer e BioNTech é o que chama mais atenção, mas comenta sobre as necessidades do Brasil. "Para um País que não tem como chegar uma vacina a -70 graus em todos os rincões, a vacina tanto da Coronavac, quando da AstraZeneca, são aquelas que melhor se aplicam aqui", disse. "E eu vou tomar aquela que estiver disponível para mim", complementou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Vitória - ES
Atualizado às 06h20 - Fonte: Climatempo
23°
Nuvens esparsas

Mín. 22° Máx. 31°

23° Sensação
4 km/h Vento
89% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (04/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 32°

Sol com algumas nuvens
Sexta (05/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 33°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias