Quinta, 25 de Fevereiro de 2021 21:52
-
Saúde Saúde

Dr. Coutinho recebe comissão de caciques para tratar questões da saúde e educação

O vereador Vilson fez a explanação inicial dando as boas vindas a todos e ressaltou o motivo da reunião convocada pelos indígenas.

18/01/2021 23h22 Atualizada há 1 mês
46
Por: Redação Interativa Fonte: PMA
O prefeito Dr. Coutinho, na companhia de seu vice Beto Vieira escuta os caciques que pontuaram problemas na saúde e educação - Foto Humberto De Marchi
O prefeito Dr. Coutinho, na companhia de seu vice Beto Vieira escuta os caciques que pontuaram problemas na saúde e educação - Foto Humberto De Marchi

O prefeito Dr. Coutinho, na companhia de seu vice Beto Vieira e das secretárias de educação (Semed) Jenilza Spinassé e saúde (Semsa) Bernadete Coelho Xavier, recebeu na manhã desta sexta-feira (15/01) na sala de reuniões da Secretaria de Suprimentos (Semsu), uma comissão de caciques das etnias Tupinikim e Guarani para tratar questões relacionadas à saúde e educação. Também estiveram presentes o vereador indígena Vilson Jaguareté, a professora da educação escolar indígena, Andréa Tupinikim e a Coordenadora das Unidades de Saúde, Indígena Roseane Toffoli.

O vereador Vilson fez a explanação inicial dando as boas vindas a todos e ressaltou o motivo da reunião convocada pelos indígenas. “Queria agradecer essa oportunidade junto ao poder executivo. Temos alguns problemas que queremos resolver ou, pelo menos, amenizar nessa gestão, por isso propomos esse encontro para que todos fiquem por dentro dos assuntos. Já tivemos uma reunião no meu gabinete onde coloquei nossas preocupações junto ao prefeito, e por isso é imprescindível conversar agora, pois se trata de assuntos urgentes nessas duas pastas”, frisou.

Em seguida o chefe do executivo falou aos indígenas sobre a disposição de seu governo para tentar ajudar a comunidade. “Já atuei como médico em Aracruz por mais de 40 anos. Hoje tenho a felicidade de ser prefeito de todos vocês, e por isso estamos aqui para ouvi-los e podermos trabalhar de mãos juntas, criando um grande elo e fomentando o crescimento da cultura de vocês. Também temos na Câmara Municipal a representação indígena do vereador Vilson que nos proporcionará uma maior convivência para que possamos crescer”, ressaltou.

A professora Andréa, que representa a comunidade na Semed, fez um desenho de como está a educação escolar indígena em Aracruz. “Com muita luta coletiva conseguimos ter bastante progresso, sendo que não tínhamos pessoal e escola própria. Hoje temos nossas escolas e maior infraestrutura, porém temos que avançar mais, principalmente na normatização da educação, caso contrário esse gargalo sempre existirá e dificultará nossa especificidade e garantia de direitos”, explicou.

Ainda de acordo com Andréa, um dos maiores desafios é dar prosseguimento ao processo seletivo para a contratação de mais professores da educação infantil, pois cada comunidade tem sua demanda, assim como os agentes administrativos. “Infelizmente perdemos a rescisão de contratos no ano passado. Precisamos dar celeridade a esse processo para que tenhamos esses profissionais no início do ano letivo”, cobrou.

Também foi pontuado questões como a realização de concursos públicos específicos, ampliação da EMEF Caieiras Velha, construção de outra na aldeia de Córrego do Ouro, além da disponibilização de internet e televisores para ajudar a levar os conteúdos escolares.

A Secretária da Semed, Jenilza Spinassé afirmou que entende tudo que a comunidade indígena precisa e que correrá atrás dessas questões consideradas emergenciais. “Temos uma relação muito próxima e um olhar de que a educação indígena precisa ser tratada com respeito e com a valorização, para que a identidade e a cultura sejam concretizadas. Já inauguramos escolas novas garantindo o que aquelas crianças têm direito e vamos buscar alternativas para garantir a contratação desses professores. O edital está sendo finalizado e já na próxima semana vamos encaminhar o processo para divulgá-lo. Estamos com o material pronto e vamos garantir os profissionais no início do ano letivo”, enfatizou.

Saúde
A Coordenadora das Unidades de Saúde Indígena, Roseane Toffoli deu um panorama das dificuldades e impasses na saúde indígena com uma retrospectiva do que já foi criado para atender as comunidades. Segundo ela em 2011 foi criado uma subdivisão do sistema de saúde indígena no Brasil, quando ainda a gestão era toda municipalizada. Em 2012 foi criada a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e formados dos Distritos Sanitários (DSEI) que passou a administrar a atenção primária. “Hoje não temos vínculos compactuais com o município, porém, com a lei 8.080 (regula as ações e serviços  da saúde) há a garantida da coparticipação dos estados e municípios na gestão e operacionalização, o que gerou muito impasse para saber qual é o papel de cada poder”, comentou.


Outros pontos levantados pela saúde considerados mais urgentes estão relacionados com os gargalos na infraestrutura dos prédios que abrigam as UBS's, equipamentos antigos, falta de insumos e medicamentos, veículos, motoristas, combustíveis, além da pandemia, pois os indígenas pertencem ao grupo de risco.

A secretária Bernadete Coelho Xavier lembrou de sua experiência na área e da sensibilidade e dedicação em tratar da saúde indígena. “Tenho uma experiência de mais de 30 anos na área da saúde e agradeço nosso prefeito Dr. Coutinho por ter me escolhido para fazer a gestão da saúde de Aracruz. Essa é a primeira reunião que eu me coloco com emoção, pois é uma experiência nova e poderei me dedicar a uma situação diferente. Esse país começou com vocês indígenas e sinto alegria em ajudar. Vou conhecer de perto todos os equipamentos de saúde e todas as comunidades de vocês, onde também poderemos fazer reuniões. Na nossa próxima composição do conselho municipal de saúde temos que ter um representante indígena para discutir nosso sistema de saúde, o que não pode ser feito de forma separada. Nossa proposta é que trabalhemos juntos com as demais secretarias porque sãos questões afins, como a cultura, o turismo, a limpeza, valorizando todos de forma igual”, finalizou.

Os membros da comissão de caciques ainda tiveram a oportunidade de tirar dúvidas e levantar outros pontos de interesse. Foram colhidos os contatos de todos para a marção de futuras reuniões e encontros.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Aracruz - ES

Aracruz - Espírito Santo

Sobre o município
Aracruz é um município localizado no norte do estado do Espírito Santo, integrante da Região do Vale do Piraqueaçu.Aracruz tem uma população estimada em 101.220 habitantes (IBGE, 2019).
Anúncio
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. 24° Máx. 32°

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
80% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (26/02)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (27/02)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 30°

Sol e Chuva
Ele1 - Criar site de notícias