domingo, 17 de fevereiro de 2019
Redação: 27 99700 - 5717 / Comercial: 27 99700 - 5717
Brasil

05/02/2019 ás 23h33 - atualizada em 05/02/2019 ás 23h37

7

Redação Interativa

Vitória / ES

Deputado capixaba larga na frente e lança aplicativo para participação popular
Inovação tecnológica
Deputado capixaba larga na frente e lança aplicativo para participação popular
Deputado federal Felipe Rigoni (PSB) - Foto Reprodução

O deputado federal Felipe Rigoni (PSB), eleito pelo Espírito Santo, lançou, logo após a cerimônia de posse da 56ª legislatura, o aplicativo “Nosso Mandato”.


Visa facilitar a participação popular nos próximos quatro anos. A ferramenta permitirá à população sugerir projetos, opinar nas votações e acompanhar os gastos do gabinete.


“Seguiremos três pontos fundamentais de atuação: políticas públicas baseadas em evidências científicas, respeito ao contexto local e avaliação de resultados. O aplicativo é fundamental porque nos permite interagir com a população, tomar decisões em conjunto e entender melhor a realidade do estado”, disse o parlamentar capixaba.


Disponível para download nas lojas virtuais dos dispositivos iOS e Android, o aplicativo permitirá que qualquer cidadão se sinta corresponsável pelo mandato.


A iniciativa, segundo Rigoni, exemplifica uma de suas prioridades: a promoção da eficiência do Estado. “Precisamos estabelecer critérios de inovação dentro do Governo, investindo em ciência e tecnologia”, adiantou.


Processo seletivo antes da posse


Segundo deputado federal mais votado do Espírito Santo, com 84.405 votos, Felipe Rigoni chega à Câmara após ter sido selecionado e capacitado pelo RenovaBR, além de participar da fundação do movimento Acredito.


Formado em Engenharia de Produção pela Universidade de Ouro Preto e com mestrado em Políticas Públicas na Universidade de Oxford, na Inglaterra, Rigoni é também o primeiro deputado federal cego do país.


Para a composição da equipe, o parlamentar realizou processo seletivo que reuniu 10 mil candidatos de todo o Brasil.


Com a meta de reduzir 20% da verba de gabinete, Rigoni utilizará apenas 11 dos 25 assessores que tem direito.


“Foi um processo longo, similar à seleção de trainees, com testes de lógica, perfil de trabalho, conhecimento específico, além de entrevistas com os chefes de gabinete e comigo”, detalhou o deputado federal.

FONTE: Agência Congresso

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium