Quinta, 15 de novembro de 2018
Redação: 27 99700 - 5717 / Comercial: 27 99640 -3523

25º

Min 23º Max 29º

Muito nublado

Vitoria - ES

às 21:32
Política

02/11/2018 ás 16h49 - atualizada em 02/11/2018 ás 16h54

88

Redação

Teresina / PI

Deputado Freitas é denunciado pelo MPES
Crime tributário
Deputado Freitas é denunciado pelo MPES
Deputado Freitas -Foto reprodução

Nesta semana o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Nova Venécia, apresentou denúncia contra o deputado estadual José Eustáquio de Freitas por crime tributário. A ação requer a condenação de ressarcimento em valor mínimo de um milhão de reais.


 


Segundo a denúncia, Freitas era sócio administrador da sociedade empresária Êxodo Farmacêutica EIRELLI ME.


 


De acordo com o MPES, consta nos autos que foi ajuizada uma Reclamação Trabalhista pelos trabalhadores da empresa, a fim de que estes recebessem comissão sobre vendas que lhes era devido. Com isso, ficou demonstrado que o denunciado estava sonegando as referidas comissões de seus funcionários, mesmo tendo estas integrado os preços das vendas dos produtos. Além disso, ficou evidenciado que o denunciado também não contabilizou tais valores, visto que se fizesse isso propiciaria saldo credor no caixa (vulgarmente denominado "estouro de caixa"). Dessa forma, o denunciado, na gestão da sociedade empresária já mencionada, omitiu receita, eis que houve saída de mercadorias sem a emissão de nota fiscal de saída. 


 


As condutas ocorreram nos períodos de outubro de 2005 e de março a junho de 2006.


 


Freitas é então acusado de omitir informações às autoridades fazendárias, fraudar a fiscalização tributária, inserindo elementos inexatos em documento ou livro exigido pela lei fiscal, e deixar de fornecer nota fiscal relativa a venda de mercadoria, quando obrigatório.


 


Ainda segundo o MPES, através de uma Reclamação Trabalhista, ficou demonstrado que Freitas estava sonegando as comissões dos funcionários, mesmo integrando os preços das vendas dos produtos. A fraude aos cofres públicos foi de R$ 684.783,19.

FONTE: Capixabao

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium