domingo, 17 de dezembro de 201717/12/2017
27 0000-0000
Muito nublado
23º
24º
27º
Vitoria - ES
Erro ao processar!
GERAL
Governo lança mutirão para cirurgias eletivas
Secretaria da Saúde amplia acesso reduz tempo de espera por cirurgias eletivas
Fabrício Vieira Teresina - PI
Postada em 08/08/2017 ás 22h24 - atualizada em 08/08/2017 ás 22h55
Governo lança mutirão para cirurgias eletivas

Foto: Divulgação

Com objetivo de ampliar o acesso e reduzir o tempo de espera por cirurgias eletivas, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), lançou, na última segunda-feira (03), um mutirão para realização de 6.510 cirurgias eletivas (aquelas que não são de urgência) oftalmológicas, beneficiando 3.600 pacientes de todo o Estado, até o final do ano. Serão ofertadas cirurgias de catarata (3.780), pterígio (2.400), vitrectomia – retina – (210) e estrabismo (120), nos Hospitais Evangélico de Vila Velha e de Cachoeiro de Itapemirim. O investimento será de R$ 6.115.058,99 sendo R$ 4.819.778,99 do Governo Federal e R$ 1.295.280 do Governo Estadual.


Estiveram presentes o governador Paulo Hartung; o presidente da Associação Evangélica Beneficente Espírito Santense, Sebastião Vicente de Oliveira; o superintendente do Hospital Evangélico de Vila Velha, Sirlene Motta; o prefeito de Vila Velha, Max Filho; o secretário da Casa Civil, José Carlos da Fonseca; o deputado Hudson Leal; o presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde, Andréia Passamani; o chefe de gabinete, Paulo Roberto; a equipe da Secretaria de Estado da Saúde, entre outras autoridades.


“Eu estava ansioso para iniciar esses mutirões que beneficiam diretamente a população que mais necessita. Na última sexta-feira (30), publicamos um decreto no Diário Oficial ampliando os investimentos em saúde. Estamos suplementando esta área em R$ 108 milhões. Esses recursos vêm da renegociação das dívidas do Estado com a União. A maior parte vai para os hospitais filantrópicos do Estado, a segunda para o Hospital Dr. Jayme Santos Neves e a terceira para fortalecer o trabalho do Samu no Estado", detalhou Paulo Hartung.


O governador ressaltou, ainda, que a única forma do gestor público cuidar dos cidadãos é desenvolver uma política fiscal equilibrada, com as contas públicas organizadas. Hartung ressaltou o modelo de gestão utilizado pelo Hospital Evangélico, que faz uso dos mecanismos de gestão atualizados.


“Hoje é um dia de muita alegria para toda equipe da Saúde. Começamos a semana lançando a nossa Política de Mutirão de Cirurgias Oftalmológias. Estamos ampliando o acesso do cidadão ao serviço de saúde e vamos diminuir o tempo de espera para cirurgia. Hoje, a média de espera é de 18 meses. Nosso objetivo é reduzir para seis meses, garantindo uma melhor qualidade de vida aos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde). A máxima deste Governo é cuidar das pessoas e das contas. Isso é o que fazemos diariamente na Secretaria. Trabalhamos pensando no usuário do SUS. Agradeço o empenho de todos que estão trabalhando para tornar isso possível”, disse o secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira.


As cirurgias já começam ser realizadas nesta segunda-feira (03). Neste mutirão, serão atendidos pacientes que já passaram por consultas e exames e estão com a indicação de cirurgia. Os demais pacientes continuam seguindo o fluxo de acesso do SUS: ir até a unidade de saúde mais próxima de sua residência, ser avaliado pelo médico e encaminhado para especialista. Após esta avaliação, se necessária a realização de cirurgia, o paciente será encaminhado para o hospital de referência para a realização do procedimento.  


“Esta é a primeira vez que conseguimos fazer uma fila única do SUS. Estamos planejando outros mutirões de outras especialidades para os próximos meses. Começamos pela oftalmologia pois é a maior demanda da nossa população.”, frisa Oliveira.


Para a paciente Eunice Vieira de Souza, moradora de Nova Carapina, na Serra, esta iniciativa do mutirão é muito boa. “A gente não consegue fácil essa cirurgia e, graças a Deus, por meio desse mutirão eu vou conseguir fazer essa cirurgia. Se Deus quiser eu vou enxergar bem. Porque eu tenho diabetes, e diabetes, quando passa o tempo, a gente fica com as vistas muito fracas. Tem tempo que eu estou lutando, tem uns 2 anos, e eu vim pra cá e consegui”. 


Saiba mais


 A catarata é uma opacidade parcial ou total do cristalino ocular, e a cirurgia consiste na quebra e aspiração desse cristalino opaco utilizando-se um aparelho com ultrassom e implantação de uma lente intra-ocular dobrável por meio de uma microincisão realizada na córnea.


O pterígio é o crescimento de um tecido da conjuntiva (tecido que cobre a parte branca do olho) sobre a córnea. Esse tecido cobre a parte branca do olho, e cresce sobre a córnea (parte transparente do olho). A cirurgia é feita em centro cirúrgico, com anestesia local.



Já a vitrectomia é uma cirurgia realizada para o tratamento de várias doenças oftalmológicas, como descolamento de retina, tromboses venosas, hemorragia vítrea e buraco macular. O estrabismo é o desvio de um dos olhos da direção correta, e a cirurgia visa melhorar o alinhamento dos olhos.



Números  


 Hospital Evangélico de Vila Velha

Serão ofertados 5.310 procedimentos cirúrgicos oftalmológicos, sendo:  

- Cirurgias de catarata: 2.880

- Cirurgias de Estrabismo: 120

- Cirurgias de Pterígio: 2.100

- Cirurgias de vitrectomia (retina): 210

Investimento: R$ 5.062.532,40 (Recurso Estadual: R$ 1.133.370 e Recurso Federal: R$ 3.929.162,40)


Hospital Evangélico de Cachoeiro De Itapemirim

Serão ofertados 1.200 procedimentos cirúrgicos oftalmológicos, sendo:

- Cirurgias de Catarata: 900

- Cirurgias de Pterígeo: 300

Investimento: R$ 1.049.805 (Recurso Federal: R$ 887.895 / Recurso Estadual:  R$ 161.910)


Contrato

As cirurgias que estão sendo ofertadas já são realizadas durante todo o ano. O mutirão vai ampliar esse acesso e diminuir o tempo de espera. Entretanto, o usuário já realiza estes procedimentos  por meio de contrato entre a Secretaria de Estado da Saúde e cinco hospitais na Grande Vitória: Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, Hospital Evangélico de Vila Velha, Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim, Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes e Santa Casa de Misericórdia de Vitória. São oferecidas, por ano, 14.880 cirurgias oftalmológicas. O valor que a Sesa repassa aos hospitais é de R$ 14.554.580,04/ano.

Sendo assim, com o mutirão será ampliada em quase duas vezes a oferta de cirurgias oftalmológicas para a população capixaba. O acesso aos procedimentos é via encaminhamento das unidades de saúde.

FONTE: Governo ES
tags:
• Saúde
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
105
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium